/Startup quer implantar 100 hortas urbanas orgânicas em São Paulo

Startup quer implantar 100 hortas urbanas orgânicas em São Paulo

Créditos – Catraca livre e Conexão Planeta

catracalivre

Comunicar para empoderar

Em uma metrópole marcada pelo concreto, uma startup planeja semear espaços verdes para plantar saúde na alimentação dos paulistanos. Como? Construindo cem hortas urbanas, até o final deste ano, na cidade.

Criada por Reginaldo Siqueira, a Fazu Rede de Fazendas Urbanas comercializa modelos de plantação doméstica para empreendedores que queiram gerar receita com alimentos orgânicos ou mesmo cultivá-los em casa.

Startup de Reginaldo Siqueira planeja criar 100 hortas urbanas na capital paulista; na foto, horta em projeto residencial

Créditos: Divulgação

Startup de Reginaldo Siqueira planeja criar 100 hortas urbanas orgânicas na capital paulista

O negócio consiste em instalar estruturas adaptadas para plantar hortaliças hidropônicas – como agrião, alface e rúcula – com a vantagem de usar apenas 20% da água consumida na agricultura tradicional.

“Adaptei um sistema de produção grande para uma horta urbana doméstica. Desta forma, posso atender pequenos produtores e até moradores que desejam vender verduras no prédio ou no condomínio”, explica o empreendedor.

Clique aqui e conheça o projeto As Melhores Soluções Sustentáveis.

Fazenda urbana tem diversos modelos, de acordo com espaço e demanda de produção

Créditos: Divulgação

Fazenda urbana tem diversos modelos, de acordo com espaço e demanda de produção

São dois modelos, que se diferenciam, basicamente, pelo tamanho. A menor tem 2 m², capacidade para produzir 40 hortaliças por mês e custa R$ 3.000. A maior tem 13 m², cultiva 300 pés por mês e custa R$ 12 mil. Em ambos os casos, o produtor paga uma taxa mensal de R$ 200, que inclui serviços como consultoria e acesso à rede de vendas.

Prestes a fechar o balanço de seu primeiro semestre, Siqueira contabiliza uma clientela de 14 grandes condomínios, um restaurante e uma escola. Também participou da Casa Cor 2018, maior evento de arquitetura do país.

Modelo de 2 m² tem capacidade para 40 hortaliças/mês e custa R$ 3.000

Créditos: Divulgação

Modelo de 2 m² tem capacidade para 40 hortaliças/mês e custa R$ 3.000

Para propagar o conceito, ele também fez parcerias com ONGs para que pessoas de baixa renda ou com deficiência trabalhem na produção das hortaliças. Para isso, ajuda no financiamento e na revenda dos produtos.

Curadoria: engenheiro Bernardo Gradin, presidente da GranBio e especialista em soluções sustentáveis.