/Sudeste Asiático: a bola da vez dos brasileiros

Sudeste Asiático: a bola da vez dos brasileiros

Créditos – Catraca livre e Conexão Planeta

catracalivre

Comunicar para empoderar

De tempos em tempos os brasileiros elegem alguns lugares para visitar e eles se tornam imperdíveis e viram moda.  A queridinha da vez é a Tailândia, juntamente com todo o Sudeste Asiático. Mas o que tem feito as pessoas cruzarem oceanos para conhecer esse lugar?

A realidade é que o Sudeste Asiático tem diversos fatores favoráveis e impressionantes que fazem dele um destino mais do que especial. Além de encontrar uma cultura completamente diferente, e isso vai de comida, danças, religião, músicas, pessoas, países dessa região, em geral, são seguros (quase não há violência), tem clima agradável e parecido com o do Brasil e lugares paradisíacos para conhecer. Tudo isso, aliado aos preços extremamente acessíveis, faz com que cada vez mais os brasileiros procurem por países como Tailândia, Vietnã, Camboja, Malásia, Indonésia, entre outros.

Créditos: Arquivo pessoal

Phi Phi Island, na Tailândia; Sudeste Asiático é a bola da vez para os brasileiros

De acomodação à alimentação há opções para todos os bolsos e, mesmo optando por comodidade e luxo, não há como comparar os preços nesses países com países da América e Europa. Em relação a alimentação, por exemplo, se você ainda achar a comida de rua em Bangkok cara (cerca de US$ 3) ou não se acostumar com a higiene oriental, você pode ir comer nas Vilas Gourmets, nos shoppings , e gastar em torno de US$ 2. Sim! Ainda com o dólar em alta, uma refeição nessas áreas dos shoppings custam em torno de R$ 7.

Créditos: Arquivo pessoal

Pha Nang curry, prato da Tailândia

As acomodações também têm preços bastante acessíveis e isso vai de hostel a hotéis. Não é difícil você achar em Phom Pehn, capital do Camboja, acomodação em hostel com ar-condicionado, boa localização, com ótima avaliação em sites de viagens, além de todas as “facilities” (lençol, toalha) por $3,00. No Vietnã é ainda mais barato e, além de tudo isso, alguns ainda oferecem café da manhã, tudo pelo preço de US$ 2.

Créditos: Arquivo pessoal

Vista do Mui Ne Hills Backpacker, em Mui Né, no Vietnã

Na cidade de Mui Ne, por exemplo, você tem o Hostel Mui Né Hills com três piscinas, área de lazer, além de diversas atividades como beer pong, pillow fight. Você pode se hospedar nesse hostel e o dormitório mais barato sai por US$ 2. Já na cidade de Da Lat, também no pais, você tem o Cozy Nook que parece mais com hotel. Clima extremamente agradável e tranquilo, esse Hostel tem a marca de 9.8 em avaliação em sites de viagem e você paga apenas US$ 7. Para quem quer mais conforto e privacidade, os hotéis são as melhores opções e chegam a custar US$ 80 um 4 estrelas na capital da Tailândia, Bangkok.

A segurança é um outro fator primordial e decisivo para que esses locais sejam escolhidos para uma ótima férias e, por mais pobre que os países sejam, em geral, eles são muito seguros. Você viaja por diversos países e o máximo que você vai ouvir de violência é sobre algum “local” de moto ou Tuktuk (táxi de moto com uma cabine) que tentou puxar a  bolsa do turista. Não há violência com armas, facas, assaltos ou algo parecido.

Créditos: Arquivo pessoal

Interior do Cozy Nook Hostel, em Da Lat, no Vietnã

As leis nos países são extremamente rígidas. No Vietnã, por exemplo, em geral as acomodações exigem que você deixe o passaporte com eles e, caso a polícia faça alguma vistoria, eles têm certeza de quem são os turistas, e isso é lei!

Selo Facilite

Com tantos pontos positivos não é difícil entender o porquê do Sudeste Asiático ter caído nas graças dos brasileiros! Esse mix entre lugares seguros, preços acessíveis e, cultura diferente  tem sido o grande diferencial da Ásia!

15 sinais de que você está pela primeira vez no Sudeste Asiático

The post Sudeste Asiático: a bola da vez dos brasileiros appeared first on Catraca Livre.